Pesquisar este blog

21 junho 2006

Bussunda sempre!

No último sábado (21/06), acordei quase cedo e soube da notícia desagradável. Bussunda faleceu na Alemanha. Que maneira estranha de se começar o dia. Disseram que ele teve ataque cardíaco quando era atendido por uma equipe de para-médicos. Enfim, foi tudo tão rápido. Pouco se poderia fazer por ele.
Fiquei chocado com a notícia. Sou fã declarado do Casseta & Planeta. Nunca me neguei a defender o grupo das críticas moralistas e/ ou idiotas que, volta e meia, ouvia alguém fazer. Era inveja misturada com falta de não ter o que fazer. Agora nos deparamos com a ida de Bussunda para o andar superior da existência humana. Fica um rastro de tristeza no ar.
Ouvi pessoas dizendo que esta morte é o final do grupo. Sinceramente, não acredito nisso. Nunca pensei no grupo de forma individual. Para mim, eles são (eram) uma entidade composta por sete caras geniais. Eles são o exemplo de investimento que deu certo neste país nos últimos dez anos. Sem dúvida, o Bussunda desfalca, e muito, o grupo. Mas eu acredito que os Cassetas que ficaram vão continuar a manter a peteca do trabalho.
Sei que muitas pessoas vão comentar sobre o falecimento do nosso adorado gordo por causa do destaque dado pela mídia. Mas ele merece todas as homenagens que a gente puder oferecer. Sua figura rotunda (quero dizer gorda, ops...quero dizer, cheinha) sempre despertou riso e simpatia. Ele fazia um humor escrachado e inteligente. Sabia escrever e interpretar textos primorosos. Se alguém negar o talento de Bussunda, com certeza, faz isto motivado pela inveja e pela falta de visão artística.
No trabalho do Casseta havia mistura de humorismo, jornalismo e, sobretudo, ' nonsense'. Não é de se espantar o fato de que os empreendimentos do grupo sempre eram gratificados economicamente. Qualquer coisa que tenha estampada a marca do grupo rende um bom dinheiro. Aí está mais um exemplo de gente que, diferente de determinados políticos, ganha dinheiro acreditando na própria loucura e usando o talento como combustível do sucesso. Não sei de ninguém que diga que o grupo ganhou dinheiro fazendo concessões ou puxando o saco de autoridades, empresários, celebridades, etc. Longe disso, eles sempre tiraram sarro deste pessoal meio insano.
Pensei em escrever uma grande homenagem ao Bussunda. Grande para honrar sua pesada figura (rs). Mas me faltam argumentos. A emoção também me atrapalha. Então vou lembrar que sou cristão e acredito que a morte não é o final da existência humana. Há algo de sublime por trás dela. Quero lembrar deste grande (sem trocadilho) cara com alegria e respeito e agradecer a Deus por ter assistido os programas desenvolvidos por ele. Por ter percebido sua genialidade. Vale lembrar sempre destas coisas do que forçar uma barra de tristeza.
Longa vida a este super-herói!
Como dizia Marrentinho Carioca: fala sério!!!! Valeu BUSSUNDA!!!!!!!! Obrigado por tudo!
Aroldo José Marinho


2 comentários:

Elisabete de Mello & Flexinha, A Gaby Duff Lancer disse...

Também me entristeci.

O tempo passou.

Estamos aqui.

Harold disse...

Bete!
Bussunda sempre estará em nossos corações.
Beijos!