Pesquisar este blog

18 dezembro 2007

Irritação


Estava mexendo nos meus arquivos, procurando um texto para oferecer às pessoas que me honram com sua visitas ao meu blog. Confesso que não estava conseguindo encontrar um texto que estivesse à altura das visitas aqui recebidas.
Foi então que encontrei este aqui. Não sei se é muito ou pouco poético. Mas me lembrou, um pouco, a energia do trabalho de Tom Zé. Who's that Tom Zé? O baiano tropicalista, parceiro de Caetano e Gil, que alguns davam como morto artisticamente. Mas os gênios só adormecem. Esperam o momento de serem acordados para oferecerem suas preciosas pérolas os donos dos ouvidos massacrados por tanta idiotice. Haja música de corno e pagode idiota no país.
Bem... sem muito papo, vamos ao textos que mereceu o comentário feito acima.
Aroldo José Marinho

Irritação

Aroldo José

Vá cuidar da sua vida

E não me chateie mais.

O mundo por si só já é complicado,

Não venha destruir minha paz.

Faça tudo que é necessário,

Pague as contas e regue a flor.

Depois feche as cortinas,

E fique em casa curtindo a sua dor.


O que era causa de alegria,

Era e esqueceu o caminho.

Quem acreditou na falsa promessa,

Ganhou o passaporte rumo à melancolia.


Tipos estranhos estão por aí a girar,

São seus companheiros de limbo.

Corra ao encontro deles. Leve seus desatinos,

Não venha mais me perturbar.

Rosto de pedra, coração que parou

E que não sabe que já não existe mais.

Tenta esconder a tristeza,

Faz de conta que nunca chorou.

Brasília, 17/11/98


4 comentários:

Ivan Daniel disse...

Existem momentos em que precisamos colocar pra fora tanta coisa que nos aborrece, e fazer em forma de versos significa tirar o que há de bom até no que é ruim.

Harold disse...

Obrigado por este comentário solidário Daniel. Valeu mesmo!

Elisabete de Mello disse...

O ano 98 trouxe suas tristezas, alegrias e seus mistérios mas, afinal de contas, o que é felicidade?

Harold disse...

Sweet Bete!
Felicidade é se levantar da queda e caminhar com firmeza.
Beijos!!!