Pesquisar este blog

05 julho 2008

Aniversário atrasado


O dia de ontem foi motivo de júbilo. Nos Estados Unidos, houve feriado. Quatro de julho é a data de comemoração do aniversário da indepedência daquele país em relação ao poder inglês. Aos nossos irmãos do norte deste continente, felicitações eternas. Porém o anivesário que quero lembrar é outro. Não o da independência de um país grande. Mas sim o de um grande amigo. Celso Antônio Pereira, que aparece comigo, na foto ao lado, comemorou mais um ano de sua chegada a este mundo.

O aniversariante é um carioca que mora no Distrito Federal desde os anos 60. Juntou o amor pelo Botafogo com a identificação com o Gama e virou um torcedor bastante expressivo. Pude conhecê-lo em 2004 numa situação inusitada: ele é casado com Rose, prima de meu pai. Não sabia dela. Quando soube, foi uma grata descoberta. A amizade foi crescendo. Quando os visitei, fui apresentado aos filhos Cláudia e Alexandre. Este me apresentou sua esposa Edite. No ano seguinte, nasceu Gustavo, bebê feliz que deixa o vovô Celso muito emocionado.

O Celso é um cara muito solidário com as pessoas. É bastante estimado pelos colegas que com ele convivem na Biblioteca da Universidade de Brasília (UnB) . Respeita e sabe se fazer respeitar. É atencioso com os freqüentadores do local. Nunca soube de nenhum comentário negativo referente ao seu jeito de ser.

Meu amigo também é amante da arte. Gosta de ouvir boa música. Nas horas vagas, é fotógrafo amador. Suas fotos podem ser conferidas no www. celso-fotos.blogspot.com. Também é poeta. O texto que homenageia o céu desta cidade no final deste post foi extraído da sua lavra.

Para finalizar, cito um detalhe que me chama atenção no aniversariante. O cara é um carioca criado no DF. Todavia, de uns tempos para cá, é possível perceber a forte vinculação que estabeleceu com o Amapá. Foi lá conhecer a origem de Rose e se apaixonou pelo lugar. Fez contatos, bateu muitas fotos e dedicou alguns poemas ao povo amapaense.

Sem mais demoras, texto escrito para este bom amigo. Apesar do atraso, feliz aniversário e muita benção em sua vida Celso. Sua amizade é motivo de festa e de orgulho.
Aroldo José Marinho

Sobre o céu de Brasília
I
Todos os dias eu passo por aquele mesmo lugar.
Onde um dia, na minha lucidez, no mês de setembro
Eu te fotografei .

II
Você estava linda e bela no entardecer
Sobre o céu de Brasília.

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá meu grande amigo Aroldo assim não vale!confesso que ao ler o seu texto sobre aminha pessoa fiquei emocinado,muito obrigado pela sua generosidade pelas suas palavras para comigo
só você mesmo para me fazer esta surpresa que Deus te abençoe sempre abraço do.

Celso

Harold disse...

Celso!
As palavras não são, em si, apenas uma homenagem. Elas também expressam uma verdade sobre uma pessoa boa que conheci neste DF. Uma pessoa que fez um grande bem para uma pessoa de minha família que, por motivos outros, esteve longe das pessoas do afeto. Para ela, você foi uma luz.
Por isso, as palavras citadas no blog são necessárias. Pena que tenha sido só uma homenagem singela. Você merece uam festa maior.
Tudo de bom sempre!

Ivan Daniel disse...

Também quero te dar parabéns, Celso. Desejo muitas felicidades!