Pesquisar este blog

09 agosto 2014

Eu não escolhi o teu beijo

Na quinta-feira (07/08) uma pessoa amiga me entregou um texto sem título nem autor. Gostei bastante! Li e fiquei emocionado. Na verdade, me identifiquei com o relato, como se, de alguma forma, eu tivesse alguma relação com o enredo.

Quis saber mais sobre a pessoa que o escreveu. Pedi informações à amiga portadora do texto. Esta esclareceu: não havia um título para o poema escrito por uma artista anônima, que contribui esforçadamente para a municipalidade brasileira, dentro um avião que seguia do Sudeste para a Amazônia. E nada mais!

 Li novamente o texto. Outra vez! Meu interesse pelo poema foi aumentando mais e mais. Deu vontade de conhecer sua autora e agradecer sua bela criação. Contar-lhe minha opinião e pedir autorização para postar seu trabalho no blog.

Todavia nada sei sobre a anônima pessoa. Por isso, divulgo sua obra aqui sem ter mais o que contar. Apenas tomei a liberdade de transformar em título as palavras iniciais do trabalho. Peço os comentários dos leitores e das leitoras.
Harold


Eu não escolhi o teu beijo
Autora Anônima 


Eu não escolhi o teu beijo
Eu nem pensava em você
Mas, de repente, um olhar,
A idade
A vontade
A curiosidade
E seus lábios estavam nos meus.

O som do piano
Talvez uma sonata
Ou quem sabe, uma simples escala.
Apenas sei do beijo
O meu primeiro beijo.

Eu não escolhi a tua partida
Quer saber? Nem doeu!
Mas o que não sabíamos
É que, na verdade, você nunca partiu
Assim como eu não fiquei
Deixamos um pouco de nós um no outro
A chave estava no beijo.

Eu não escolhi te reencontrar
Mas de repente, a rede,
As músicas
As danças
E novamente, o beijo
Mesmo que virtual
Mostrou o que havíamos guardado
E que nunca saiu de nós.

A vida tem ciclos
Você conheceu a menina
E hoje é amado pela MULHER!

Nós voltamos!
E de um século ao outro, reafirmamos:
Somos Due...Uno!!!
Eu estou em você
E você está em mim.

Então, uma vida de beijos entre nós!

Nenhum comentário: