Pesquisar este blog

21 março 2011

Paysandu acaba com o 'carnaval'do Cametá

A notícia que segue abaixo encheu de alegria a imensa nação bicolor. E não é para menos. A genial equipe do Paysandu Sport Club foi até Cametá, no interior paraense, para jogar e vencer a equipe local, que tem o mesmo nome do município. Dando assim, um passo grande apra conquistar o primeiro turno do campeonato paraense de futebol profissional.

Vale ressaltar que o time cametaense fez uma boa campanha. Ganhou de times considerados grandes. Exemplo expressivo foi a goleada aplicada no Remo, tradicional rival do Paysandu, que não resistiu à eficiência do time do interior. Por isso, nas semifinais do primeiro turno, levou de 4 x 1, no jogo de ida, e, no segundo jogo, depois de estar ganhando por 2 x 0, permitiu a reação do time interiorano. O empate de 3 x 3 credenciou o Cametá para decidir com o Papão da Curuzu.  

Para contar melhor como o Papão jogou um balde de água fria no Cametá, segue relato do jogo, feito na edição de hoje Jornal Diária do Pará.

Dá-lhe Papão!!!

Harold  


Paysandu acaba com o 'carnaval'do Cametá

A festiva Cametá viveu momentos distintos ontem. Durante o dia quem comandava a folia era o ‘bloco do Mapará Atômico’, mas o encarregado de encerrar o prolongado festejo de Momo no município foi mesmo o ‘bloco do Papão’, que saiu do Parque do Bacurau com uma vitória de 2 a 1 sobre o adversário local, no jogo de ida da decisão do primeiro turno do Campeonato Paraense. Os finalistas voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira (24), às 20h30, na Curuzu, para decidir nos 90 minutos restantes, quem leva a Taça Cidade de Belém. O Papão está na vantagem para estampar o pôster de campeão, pois leva o caneco até mesmo se sofrer uma derrota por um gol de diferença.

Para não decepcionar seus torcedores, o time do técnico Fran Costa foi para cima do alviazul, mas foi surpreendido no contra-ataque com um gol de Mendes (foto) logo aos três minutos, saído de um cruzamento de Billy. A partir daí, no desespero, a equipe do Mapará aumentou a pressão lá em cima, dando espaço para os contragolpes. O Paysandu manteve a calma e procurava não se expor até que aos 27 minutos, Rafael Oliveira dominou a bola e serviu Mendes que fez um gol de cobertura calando o estádio. O fio de esperança cametaense só voltou a acender nos acréscimos do tempo inicial, com a entrada de um terceiro atacante, Balão, e o gol de Jailson, aos 48.

O final foi de mais pressão para cima dos alvicelestes. Com Leandro Cearense bem marcado, apareciam Robinho e Balão. As tentativas do anfitrião resultaram em um gol anulado pelo árbitro, que havia marcado falta antes da bola entrar na rede de Fávaro. O sufoco continuou e o jogo passou a se desenrolar a maior parte na área do visitante, que ainda teve Marquinho expulso depois de cometer falta em Balão. Duelo emocionante até o apito final, mas o dia era mesmo de carnaval azul e branco e os hospitaleiros cametaenses deixaram o Bacurau indignados, vociferando contra tudo e todos. Era o Paysandu se travestindo de Rei Momo para anunciar ao Mapará que todo carnaval tem seu fim!

2 comentários:

Anônimo disse...

Grande papão da Curuzu !
abração Aroldo.

Harold disse...

Você tem razão. Papão é sempre Papão. A concorrência pode falar o que quiser. mas contra fatos nenhum argumetno fica de pé.

Valeu sua visita.