Pesquisar este blog

25 setembro 2016

Uma nova disputa?

A corrida rumo à prefeitura de Belém segue em frente. Em menos de um mês saberemos se a população dará voto de continuidade para a administração atual ou se apostará num projeto alternativo. Através de coligações ou em partidos isolados, dez são as candidaturas que postulam comandar a cidade nos próximos quatro anos. Os candidatos são: Regina Barata (PT); Professor Maneschy (PMDB); Cleber Rabelo (PSTU); Úrsula Vidal (Rede), Luís Menezes (PCB), Professor Ivanildo (PRTB), Zenaldo Coutinho (PSDB), Edmilson Rodrigues (PSOL), Éder Mauro (PSD) e Lélio Costa (PCdoB). Percebe-se que são muitos caciques para poucos índios. Apesar de cada um tentar se mostrar o mais diferente possível dos colegas, na prática, não diferem tanto entre si. Será difícil para o eleitorado separar o joio do trigo no meio de tanto discurso empolgado que, no fim das contas, não representa muita novidade.

Na tentativa de buscar entender com clareza as opções oferecidas para o eleitorado, para efeito didático, divido os candidatos em dois grupos. O primeiro apresenta perfil conservador, mais alinhado com interesses de empresários e políticos herdeiros de um período de 21 anos de opressão. São eles: Maneschy, Vidal, Ivanildo, Coutinho e Mauro. No segundo grupo incluo candidatos com perfil mais próximo dos movimentos sociais e das questões referentes às desigualdades entre classes. Cito: Barata, Rabelo, Menezes, Rodrigues e Costa.

Divididos os candidatos, a tendência inicial é visualizar a disputa entre os dois lados com base no resultado de 2012. Naquele ano Rodrigues e Coutinho se enfrentaram no segundo turno. O tucano aglutinou forças conservadoras ao seu redor, tornando-se vitorioso. Todavia parece que os eleitores passaram a pensar diferente da última eleição. Pesquisas atualizadas apontam mudanças (http://g1.globo.com/pa/para/eleicoes/2016/noticia/2016/09/edmilson-tem-36-e-eder-mauro-24-na-disputa-em-belem-diz-ibope.html). Nelas o deputado federal Rodrigues aparece na liderança com 36%. Porém seu adversário é outro deputado, Mauro é citado com 24%. Essa tendência parece indicar descontentamento da população de Belém com o trabalho do prefeito Coutinho.

A pesquisa da próxima deverá encerrar prognósticos do primeiro turno. Considerando resultados anteriores, haverá confirmação da ida de Rodrigues para segundo turno. Provavelmente, disputará com Mauro. Porém é prudente esperar um pouco. Apesar da rejeição ao mandato de Coutinho, seus 20%, sugerem possível reviravolta e a conquista do segundo lugar. Essa possibilidade tem respaldo na disputa d a corrida presidencial de 2014, quando Aécio Neves, surpreendentemente, passou Marina Silva e se tornou adversário de Dilma Rousseff no turno seguinte. Ocorreu ou não esse fato, Rodrigues terá que juntar todas as forças progressistas ao seu redor e setores conservadores descontentes com a administração municipal. Assim sua vitória será consolidada.

Aroldo José Marinho

Nenhum comentário: