Pesquisar este blog

31 janeiro 2006

Dois poemas de Leinad (outra vez)

Oi para todos e todas!
O blog hoje faz festa por causa de uma ocasião prá lá de especial: o aniversário de Ivan Daniel da Silva Amanajás. Daniel é uma pessoa que eu prezo bastante. Excelente primo, excelente amigo, excelente colega, excelente em qualquer coisa que vocês quiserem. Enfim, um cara de inteligência e respeito. De uma humildade que merece aplausos. Vejo nele uma coerência que, infelizmente, anda em falta no mundo.
Daniel é um cara que pensa antes de falar ou agir, que é capaz de abrir mão de um benefício próprio só para poder dividí-lo com outras pessoas. O egoísmo não bateu na sua porta ou, se bateu, perdeu tempo e foi embora derrotado.
Para homenagear Daniel neste dia especial, publico aqui dois poemas escritos por Navi Leinad, escritor argentino residente em nosso país e, outras vezes, já publicado neste blog. O que tem a ver homenagear Daniel com um texto de Leinad? É simples, Daniel é o tradutor do trabalho do argentino para a língua portuguesa. Graças a ele podemos ter acesso à poesia urgente e plena de vida de Leinad.
Então Daniel! Feliz aniversário! Felicidades redobradas sempre! Que os seus lances sejam sempre abençoados por Deus! Que na sua vida os motivos de festa sempre sejam maiores que as dores. Amém!
Vamos ao texto? Vamos à festa!
Aroldo José Marinho



O Encontro
 O dia eu não lembro
A hora imagino
O local é inesquecível
O momento é o princípio.

O que fazíamos não importava
Ao redor, desapareceu
Olhares que se encontravam
Para nunca mais se afastar.

Caminhos coincidentes
Para um mesmo fim
De um começo já inaugurado
Que pôde se concretizar.

O dia eu queria lembrar
Para poder comemorar
Mas se te tenho todos os dias
Omitirei essa agonia
E viverei intensamente
Cada dia de alegria.

(Navi Leinad)


Mães
Elas que passaram noites em claro por nós, depois de nos carregarem nove meses no ventre, e até hoje se preocupam conosco...
Elas que sempre nos colocam em suas orações, dando-nos prioridade...
Elas que vão à luta por nós em qualquer campo de batalha...
Elas que nos deram vida, nunca exitariam em dar as suas por nós...
Elas que nos dão um amor inigualável, amor incondicional, amor verdadeiro, aquele que não espera ser correspondido para existir...
Elas...
Mães... deusas na Terra...
Adoradas por todos, filhos eternos, ligados pelo amor.

(Navi Leinad)



Um comentário:

travisprice2678395845 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. So please Click Here To Read My Blog

http://pennystockinvestment.blogspot.com