Pesquisar este blog

13 junho 2011

Dia dos namorados? E o Valentino?

Ontem foi 12, dia dos namorados no Brasil. A correria da vida de professor, em final de semestre, com um monte de provas para corrigir e notas para lançar no sistema de informática da faculdade onde trabalho, me impediu de escrever texto novo sobre a data no blog.

Este é o motivo para justificar que, mais uma vez, reproduzo o texto alusivo à data, que escrevi em 2008. Creio que é útil saber algo sobre esta improtante data e como é observada num contexto maior do que o amoroso.


Aproveito para ilustrar esta postagem com a foto onde eu e Heilane dividimos um pouco de nossa felicidade com as pessoas que acompanham este blog. Também cito que em janeiro seremos visitados pela cegonha.


Tudo de bom sempre!


Harold

Dia dos namorados? E o Valentino?

Hoje é dia 12 de junho. Se comemora o dia dos namorados. Será mesmo? Claro que sim! Bem... pelo menos, aqui no Brasil é isso mesmo. Mas no resto do mundo a história é outra. A comemoração acontece no dia 14 de fevereiro, data de comemoração de são Valentino, o padroeiro dos namorados. 

Então, namorados também têm padroeiro? Se existe mesmo um padroeiro, o título não deveria pertencer a Santo Antonio? Quem foi este tal Valentino? Por que a comemoração dos namorados aqui no Brasil acontece noutro dia e mês? Será que os namorados brasileiros diferem dos amantes de outros lugares? Haja pergunta! Vou tentar responder.
 
Valentino era um bispo católico que viveu durante o governo do imperador romano Claudius II. Por acreditar que jovens solteiros tinham perfil ideal para serem guerreiros, o imperador proibiu que fossem realizados casamentos em Roma. O bispo ignorou a proibição oficial e continuou a celebrar casamentos em cerimônias sigilosas.
 
Descoberto, Valentino foi preso e condenado à morte. Durante seu período de cárcere, diversos jovens lhe visitavam levando flores e bilhetes dizendo que acreditavam no amor. Entre estas pessoas se encontrava chamada Asterius, jovem cega e filha do carcereiro. Segundo relato da tradição, a moça recuperou milagrosamente recuperou a visão. O bispo foi decapitado em 14 de fevereiro de 270 d.C. Ao contrário do que muito gente pensa, no dia de São Valentino, é muito comum a troca de presente e de cartões entre amigos e amigas e não apenas entre namorados.
 
O dia dos namorados começou a ser celebrado no Brasil em 1949, numa iniciativa do publicitário João Dória, da Agência Standard Propaganda. Dória inseriu o evento, popular no hemisfério norte, numa campanha desenvolvida para a extinta loja Clipper. O fato do Brasil não comemorar os namorados em fevereiro está ligado aos interesses de entidades comerciais que, preocupadas com a concorrência dos produtos de carnaval, decidiram transferir o dia dos namorados para junho, considerado o mês mais fraco para o comércio. 

A iniciativa teve o apoio da Confederação de Comércio de São Paulo. A escolha do mesmo se deveu ao fato de 12 ser véspera do dia de santo Antonio, consagrado no imaginário popular como santo casamenteiro. Ou seja, o capitalismo falou mais alto.

Os namorados brasileiros não são diferentes dos demais namorados do mundo. Só a data de comemoraçõ é diferente. Por causa do motivo capitalista já citado. Entre as pessoas que amam, em qualquer lugar, há um ponto comum: o amor que é sempre belo e digno de exaltação.
Sou sou um cara metido a europeu (rs), sempre fiz a comemoração no dia de são Valentino. Mas nunca olhei com maus olhos quem sempre prezou a data de julho. Acima das datas há sempre o sentimento de bem querer que deve ser a gênese de qualquer namoro.

Viva são Valentino!!! Viva o dia dos namorados!!!


Aroldo José Marinho

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bem lembrado Aroldo!
E viva o casal mais feliz dos ultimos tempos muita paz e amonia para o casal abração.
Celso.

Anônimo disse...

parece que o tal casal nao durou muito tempo junto!!! bem feito!!! isso acontece com quem destroe familias formadas e bem estruturadas por DEUS... que as fotos sirvam de pessimas lembranças para voces...