Pesquisar este blog

31 maio 2009

Devagar com andor 2

Ontem (30/05) foi realizada a final do Britain's Got Talent, programa de calouros da televisão britânica, que revelou para o mundo a escocesa Susan Boyle. Esta mulher desempregada, de 47 anos, ganhou um espaço nunca imaginado, virou personalidade mundial. Os clipes de suas apresentações estão entre os mais assistidos no You Tube. A título de registro, só a sua primeira apresentação teve mais de 100 milhões de acessos.

Por tudo que aconteceu Susan era favoritíssima para vencer o concurso. Noventa e nove por cento de chance. E lá foi ela para o palco usando um vestido longo e brilhante , para interpretar a canção I dreamed a dream, do musical Os miseráveis. Porém sua bola bateu na trave. Para ela, o segundo lugar. O disputado prêmio de 100 mil libras, e a honra de se apresentar para a rainha Elizabeth II, no tradicional Royal Variety Show, ficaram para o grupo de dança Diversity.

Não sei se a escolha foi justa ou não. Para ser sincero, eu sabia da existência do Britain's Got Talent. Soube sobre Susan Boyle como a maioria das pessoas. Além da divulgação na mídia, alguém enviou para meu e-mail o vídeo da primeira aparição dela no programa. Confesso que fiquei encantado com o seu perfil social. Brasileiro é assim mesmo, a gente sempre torce pela pessoa que, socialmente, é mais desfavorecida.

Notícias recebidas ontem davam a entender que o sucesso havia subido à cabeça da senhorita Boyle. Que ela andava às turras com os jornalistas e tratando com frieza os fãs que o programa lhe deu. Não sei se as informações são verídicas. Sempre penso que tenho coisa mais útil para fazer do que prestar atenção excessiva às frivolidades da mídia. Porém, caso sejam, é lamentável constatar que o breve sucesso pode mexer com a cabeça de uma pessoa que, há pouco tempo, só existia no âmbito de sua vizinhança. De repente, estava ela cruzando o ocêano para dar entrevistas nos prestigiados talk shows de Oprah Winfrey e Larry King. Será que isso foi demais para Susan? Então recordo a velha máxima popular: Quem nunca comeu mel, quando come se lambuza. Será que é verdade? Tomara que não.

Apesar da derrota no programa, nada está perdido para Boyle. Ela já alcançou os 15 minutos de fama. Mesmo não levando o prêmio, sua vida não será mais a mesma. Entre as novidades estão os acordos milionários para gravar um disco e excursionar pelo Reino Unido e os Estados Unidos. Talento para fazer sucesso ela tem. Boa sorte!

Nunca é demais lembrar para Susan e todos que estão chegando agora nos grandes negócios sobre o valor da cabeça fria e da humildade. É preciso ir devagar com o andor que o santo é de barro.
Aroldo José Marinho

Susan Boyle- I dreamed a dream




Nenhum comentário: