Pesquisar este blog

03 maio 2009

A sorte é a sorte


O presidente Luís Inácio Lula da Silva é um sujeito de sorte. Mesmo quando comete algum erro bobo ou uma grosseria que possam lhe deixar em maus lençóis perante a oposição e a sociedade, algo de bom lhe acontece. Aí o sufoco acaba. Sorte é isso aí! Cito alguns fatos para ilustrarem minha afirmação.

No mês de março, Lula teve encontro com Gordon Brown, primeiro-ministro da Inglaterra. Na hora de discursar, o presidente pôs a culpa da crise econômica que pegou o mundo de calça curta nos banqueiros do primeiro mundo, que, nas palavras de Lula, têm olhos azuis. Talvez Brown tenha ficado embaraçado com o discurso de Lula. Se ficoul não demonstrou. A oposição e os fiscais dos deslizes alheios tomaram as dores dos ofendidos e caíram de pau. O povão adorou o discurso lulista. Todavia, a voz da sensatez recomenda que nenhuma decalração de cunho racial seja feita.

Chegou abril e lá foi Lula para o país de Brown. Motivo: os dirigentes dos 20 países mais influentes do mundo se reuniriam em Londres . Foram discutir uma possível solução para a crise. Mas antes do trabalho, um pouco de amenidade não faz a ninguém. Por isso, os dirigentes foram ao Palácio de Buckingham para o jantar que a rainha Elizabeth II lhes ofereceria. Antes da mesa, a foto oficial, com a rainha no centro, é claro, foi preciso distribuir os convidados. Lula foi posto à esquerda da rainha, ambos sentados. De pé ficaram Obama, Brown, Merkel entre outros.

No mesmo encontro, foi alvo de elogios de Barack Obama e Kevin Rudd. Obama apertou a mão de Lula e disse para o primeiro-ministro australiano: "Esse é o cara! Eu adoro esse cara!". O presidente norte-americano não parou por aí na admiração por Lula e continuou: "Esse é o político mais popular da Terra". Rudd não ficou atrás de Obama quando fez seu comentário: "O político mais popular de longo mandato". Então Obama concluiu: "É porque ele é boa pinta". Depois disso, ninguém mais lembrou do comentário infeliz sobre os banqueiros de olhos azuis. Prestígio pouco é bobagem.

Posteriormente, um instituto de estudos políticos divulgou dados de uma pesquisa sobre os dirigentes dos países da América. Os resultados mostraram que Lula é o presidente mais popular do continente. Atrás do brasileiro ficaram Alvaro Uribe e Felipe Calderón, respectivamente, presidentes da Colômbia e do México. Para tornar mais expressiva a posição de Lula, vale lembrar que Obama apareceu em posição intermediária enquanto que Hugo Chávez sequer foi citado.

Outro fato que evidencia que Lula é uma pessoa, de fato, conhecida no mundo, aconteceu na noite de quarta-feira, 15 de abril. Ele fez uma aparição na televisão dos Estados Unidos. Foi mesmo? Bem... quase isso. Na verdade, não foi o presidente pessoa física mas o seu desenho. Foi num episódio da série de desenho animado South Park, conforme mostra a figura que acompanha esta postagem. A série foi criada em 1997 por Matt Stone e Trey Parker; é famosa pelas tiradas de humor negro e pelas pesadas críticas que faz ao estilo de vida da sociedade norte-americana.

No episódio do dia 17, denominado Pinewood Derby (Derby cabeça de pinho), os personagens estão às voltas com um alienígena, possilvemente, perigoso. Por isso, fazem contato com os principais líderes do mundo. Gente como a chanceler alemã Angela Merkel, o presidente da França, Nicolas Sarkozy e Lula, que aparece na tela tendo, ao fundo, a bandeira do Brasil, à sua direita. Quem desejar assistir ao episódio, basta acessar o site www.southpark studios.com.

Volta e meia, ficamos sabendo de alguma peripécia de nosso presidente. Como foi citado no parágrafo inicial, ele é um sujeito, ou melhor, de sorte. A exposição na mídia lhe é favorável. Agora vamos esperar para saber se a sorte de Lula pesará na sucessão presidencial. Será que ele fará que Dilma Rousseff, a candidata de seu coração, a vencedora? Esperemos para saber.

Aroldo José Marinho




2 comentários:

Ivan Daniel disse...

Acho muito difícil a Dilma ser eleita... só com muito marketing.

Harold disse...

Salve Daniel!
Acho que o marketing do PT aprendeu com os erros do passado.
Obrigado por sua visita.
Abraços!